Líder da Abkházia diz que tropas não cruzarão fronteira da Geórgia

Moscou, 11 ago (EFE) - O líder da região separatista georgiana da Abkházia, Serguei Bagapsh, assegurou hoje que as tropas locais não cruzarão o rio Inguri, a linha de separação com a Geórgia. Não entraremos na região georgiana de Zugdidi. Suficiente temos com nosso território, disse Bagapsh ao canal russo Vesti-24.

EFE |

Bagapsh ressaltou que as forças militares da Abkházia se limitarão a operar "dentro das fronteiras" da república autoproclamada, mas não reconhecida pela comunidade internacional.

A Abkházia, que pediu a mobilização geral dos reservistas, lançou no sábado uma ofensiva militar contra as posições georgianas nos altos do desfiladeiro de Kodori, única zona abkházia sob controle de Tbilisi.

Segundo fontes georgianas, forças abkházias estariam entrincheiradas ao longo do rio Inguri e a aviação da Abkházia bombardeou o contíguo distrito georgiano de Zugdidi.

A Rússia anunciou hoje a criação de uma força de choque composta por nove mil soldados para expulsar as tropas georgianas do território da região separatista da Abkházia.

"A força é integrada por nove mil soldados e cerca de 350 equipes militares", assegurou Serguei Chaban, comandante-em-chefe das forças de paz russas na zona do conflito georgiano-abkházio, citado pelas agências russas.

Caso as unidades militares e policiais georgianas não deponham as armas, acrescentou, "as tropas russas terão que tomar as necessárias medidas para obrigá-las a fazerem isso". EFE io/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG