Líder comunista jura cargo como primeiro-ministro do Nepal

Katmandu, 18 ago (EFE).- O líder do Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M), Pushpa Dahal, conhecido como Prachanda, jurou hoje o cargo como primeiro-ministro da recém instaurada República do país do Himalaia.

EFE |

"Prachanda", que foi eleito chefe de Governo na última sexta pela Assembléia Constituinte com 464 votos a favor e 113 contra, assumiu sua nova posição em cerimônia no Palácio presidencial.

O líder maoísta, fiel a suas convicções, jurou o cargo perante o presidente, Ram Baran Yadav, em nome do povo ao invés de fazer isto em nome de Deus.

"Prachanda" usou durante a cerimônia um traje ocidental e o típico gorro nepalês e não a roupa típica do país do Himalaia.

Apesar de a República do Nepal já ter um novo primeiro-ministro, ainda espera a formação de um Governo, que os maoístas negociam com outras legendas.

Prachanda, que ocupará o poder executivo em uma República cujo presidente ocupa um cargo meramente simbólico, foi escolhido como primeiro-ministro ao vencer o candidato do até agora governante Partido do Congresso Nepalês (NCP), o ex-primeiro-ministro Bahadur Deuba.

O NCP, o segundo principal partido do país, negociou nas últimas semanas com os maoístas para formar um Governo, mas os dois partidos se enfrentaram pelo controle da crucial pasta da Defesa e não chegaram a um acordo.

Foi o Governo do NCP que em 2006 assinou um acordo de paz com a antiga guerrilha maoísta, liderada por "Prachanda", após dez anos de conflito entre os dois grupos.

Em abril deste ano foram realizadas finalmente eleições, nas quais venceu a antiga guerrilha, e no final de maio a Assembléia Constituinte declarou a República e encerrou quase 240 anos de Monarquia. EFE ms/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG