Líder católico de Hong Kong anuncia aposentadoria para 2009

O líder da Igreja Católica em Hong Kong, o cardeal Joseph Zen, um defensor da democracia muito crítico do regime chinês, anunciou nesta quarta-feira que vai se aposentar no início de 2009.

AFP |

Zen, 77 anos, que já obteve a aprovação do Papa Bento XVI, explicou que a aposentadoria não significa que não continuará servindo à Igreja, mas descartou a possibilidade de prosseguir intervindo nas relações entre o Vaticano e Pequim.

O cardeal, conhecido pelos pedidos a favor da democracia e da liberdade religiosa, espera que o sucessor, o bispo John Tong, melhore as relações entre a China e o Vaticano.

Zen lidera os 250.000 católicos de Hong Kong desde 2002 e não teve medo de criticar o regime comunista chinês, apesar das tentativas do Vaticano de criar pontes diplomáticos com Pequim.

Roma deseja que todos os chineses católicos (atualmente divididos entre a Igreja "oficial" permitida pelo governo chinês e a clandestina, fiel ao Vaticano) sejam submetidos à autoridade papal.

pol/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG