Líbio Muammar Kadafi aconselha Irã a abandonar suas intenções nucleares

Túnis, 5 ago (EFE).- O líder líbio Muammar Kadafi aconselhou hoje o Irã a abandonar sua suposta intenção de obter uma arma nuclear sob pena de acabar na mesma situação que sofreu o Iraque de Saddam Hussein.

EFE |

Kadafi deu este conselho no discurso que pronunciou hoje na Universidade de Túnis-Cartago, após receber o diploma de doutor "honoris causa" pelo reitorado deste centro docente.

O líder líbio afirmou que em dezembro de 2003, ao final de nove meses de negociações secretas com Londres e Washington, a Líbia renunciou a seus programas de armas de destruição em massa e autorizou a entrada no país de uma missão de inspeção da Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA).

Em uma inesperada demonstração de crítica direta aos líderes iranianos, Kadafi os acusou de manter "uma posição arrogante" sobre a questão nuclear, expondo-se desta forma a novas sanções internacionais.

"Estou convencido de que são reais as ameaças de intervenção militar contra o Irã e se infelizmente isto acontecer os iranianos sofrerão a mesma sorte que o Iraque, pois o desafio (sobre o programa nuclear iraniano) ultrapassa suas capacidades de resposta".

EFE mo/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG