Líbio condenado por atentado de Lockerbie pode ser solto

Londres, 13 ago (EFE).- O cidadão líbio que foi condenado à prisão perpétua pelo atentado de Lockerbie (Escócia) pode ser libertado na próxima semana, já que sofre de câncer de próstata terminal, informa a imprensa britânica.

EFE |

Abdelbaset Ali al-Megrahi foi condenado pela morte de 270 pessoas, vítimas em 1988 da explosão em pleno ar de um avião da companhia americana Pan Am sobre a Escócia.

As autoridades britânicas afirmaram que as informações são "puras especulações" e as famílias das vítimas já expressaram indignação diante da possibilidade de libertação do preso.

A "BBC" informou que as autoridades líbias mantiveram conversas com o ministro da Justiça da Escócia nos últimos dias e que já estão preparando a volta de Megrahi a Trípoli, provavelmente já no fim de semana.

O Governo escocês negou ter tomado uma decisão a respeito, mas admitiu que está considerando um pedido de libertação de Megrahi em vista de sua condição de saúde.

"Não se tomou uma decisão sobre o pedido de libertação por razões humanitárias, é tudo especulação", disse um porta-voz do primeiro-ministro escocês, Alex Salmond.

O ministro da Justiça escocês, Kenny MacAskill, a quem corresponde a decisão final sobre a libertação e repatriação, visitou o terrorista líbio na semana passada na prisão de Greenock, em um encontro que não teve muitos detalhes divulgados.

Fontes do Governo escocês lembraram à imprensa local que Megrahi também apresentou um recurso contra a condenação e que enquanto o trâmite judicial continuar, o ministro não poderá conceder uma mudança no status do preso.

No entanto, como admitiram essas fontes, caso fossem aceitos os motivos humanitários para a libertação, Megrahi não teria que renunciar previamente ao recurso contra a condenação. EFE fpb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG