Líbia sobe o tom sobre direitos humanos

A Líbia não tem lições a receber em matéria de direitos humanos, declarou, neste sábado, o ministro líbio das Relações Exteriores, Abdel Rahman Chalgham, ao fim da histórica visita da secretária de Estados dos EUA, Condoleezza Rice, a Trípoli.

AFP |

Rice disse ter perguntado sobre o destino do opositor líbio Fathi al-Khahmi, de 66 anos, cujo irmão vive exilado em Boston.

"A Líbia não precisa de lições de ninguém", respondeu Chalgham na coletiva.

Khahmi está preso desde 2004 por ter criticado o regime de Muammar Kadhafi e ter feito um apelo público pela democracia, além de se reunir com um representante oficial estrangeiro.

Ao ser interrogado pela imprensa, o ministro líbio respondeu que Khahmi foi julgado e condenado pela Justiça, acrescentando que, hoje, está doente e em tratamento em uma clínica privada.

"Os princípios dos direitos humanos diferem entre Líbia e Estados Unidos", rebateu.

Já a secretária americana considerou que "é importante ter um diálogo, inclusive em matéria de direitos humanos".

"Levantei esse caso e, à medida que nossa relação avançar e se aprofundar, continuará sendo importante para nós falar dessas questões de uma maneira respeitosa e transparente", acrescentou.

ila/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG