Líbia inaugura estádio de futebol com nome de Hugo Chávez

A Líbia batizou um estádio de futebol em sua segunda maior cidade com o nome do presidente da Venezuela, Hugo Chávez Frias. O novo estádio, na cidade de Benghazi, que fica na costa do Mediterrâneo, tem capacidade para receber 11 mil pessoas.

BBC Brasil |

A Federação de Futebol da Líbia afirma que a homenagem é um reconhecimento das "corajosas opiniões humanitárias de Chávez, especialmente pelo apoio e solidariedade com o povo da Faixa de Gaza durante a recente agressão israelense".

Em janeiro Chávez expulsou o embaixador israelense em Caracas, em protesto contra os ataques na Faixa de Gaza que deixaram mais de 1,3 mil palestinos mortos.

Mohamed Khadafi, filho do presidente Muamar Khadafi, participou da cerimônia de inauguração do novo estádio.

Mas a delegação líbia não trouxe sorte para o time do país, o mesmo das Olimpíadas, que foi derrotado em 2 a 1 pela equipe da Síria no jogo de inauguração.

A Líbia, por muito tempo considerada pária por países ocidentais, se aproximou da Venezuela nos últimos anos. O país sul-americano é produtor de petróleo e integrante da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo).

Uma missão da Líbia vai participar da Cúpula entre a África e a América Latina que deve ocorrer em Caracas em maio.

A decisão de Chávez de expulsar o embaixador israelense depois dos ataques na Faixa de Gaza teve boa repercussão no mundo árabe.

Nestes países ele se transformou numa espécie de herói e símbolo de resistência.

Fotos do presidente venezuelano aparecem em cartazes e placas levadas pelos manifestantes em protestos contra Israel na região.

Israel, por sua vez, declarou Roland Betancourt, chefe da missão venezuelana em Tel Aviv, como "persona non grata" no país e ordenou que ele deixasse o país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG