Líbia empraza embaixada suíça a entregar empresário condenado

Trípoli, 22 fev (EFE).- O Governo líbio deu hoje o prazo de até 8h (Brasília) para que a Embaixada Suíça em Trípoli entregue o empresário Max Goldi, refugiado ali e condenado a prisão na Líbia, informou hoje a agência de notícias oficial Jana.

EFE |

Caso contrário, a Líbia já afirmou que adotará "as medidas necessárias". O ultimato foi comunicado ontem à noite pelo chanceler líbio, Mousa Kousa, aos embaixadores da União Europeia (UE) credenciados em Trípoli.

Detido pelas autoridades líbias em julho de 2008, o empresário foi condenado a 16 meses de prisão em Trípoli por estadia ilegal no país e exercício de atividades econômicas irregulares. A pena, porém, foi reduzida em apelação a quatro meses.

O Governo líbio exigiu também à embaixada que outro empresário suíço, Rachid Hamdani, detido junto a Goldi mas absolvido pelos tribunais, abandone o país o mais brevemente possível.

As relações entre os dois países começaram a se deteriorar em julho de 2008, após a detenção em Genebra de um dos filhos do ditador líbio, Muammar Kadafi, acusado de maltratar empregados domésticos. EFE fá/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG