Líbia destina US$ 1,5 bi a vítimas americanas do terrorismo

Washington, 31 out (EFE).- A Líbia depositou US$ 1,5 bilhão no fundo constituído para compensar os familiares das vítimas americanas do atentado de Lockerbie e outros perpetrados durante os anos 80, informou hoje o Departamento de Estado.

EFE |

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack, o pagamento elimina o último obstáculo na normalização das relações entre Estados Unidos e Líbia.

Em troca, Washington retirará outras reivindicações de indenização apresentadas contra Trípoli e restabelecerá a imunidade desse Governo contra exigências relacionadas a casos terroristas.

O fundo de indenizações, constituído com dinheiro da Líbia e dos EUA e que contará com um total de US$ 1,8 bilhão, será destinado a pagar compensações aos familiares das vítimas no atentado perpetrado contra um avião da companhia Pan-Am, que explodiu quando sobrevoava a localidade escocesa de Lockerbie em sua rota Londres-Nova York, em dezembro de 1988.

Nesse ataque terrorista, 270 pessoas morreram.

Também se destinará a pagar indenizações às famílias das vítimas do atentado perpetrado contra uma discoteca em Berlim freqüentada por soldados americanos em 1986 e onde morreram três pessoas e outras 229 ficaram feridas.

Outros US$ 300 milhões vão para familiares dos líbios afetados por uma série de ataques aéreos ordenados pelo então presidente Ronald Reagan em 1986 contra a Líbia como represália pelo atentado contra a discoteca alemã.

Segundo McCormack, o Governo americano "se movimentará agora com rapidez para a distribuição desses fundos" entre os beneficiados.

EFE mv/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG