Libertinagem e pornografia motivam abuso, diz bispo mexicano

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Um bispo mexicano disse que a libertinagem sexual e a pornografia são os culpados por alguns sacerdotes abusarem sexualmente de crianças, num momento em que a Igreja Católica vive uma onda de denúncias por pedofilia. O bispo da cidade colonial de San Cristóbal, no Estado de Chiapas (sul), Felipe Arizmendi, afirmou que não está buscando culpar a sociedade nem isentar a Igreja de responsabilidade.

Reuters |

"É reconhecer que a liberalidade sexual que houve no mundo em geral diminuiu as forças morais com que tentamos educar nossos jovens nos seminários", disse ele na noite de quinta-feira em uma assembleia da Conferência do Episcopado Mexicano (CEM).

"Ante tanta invasão de erotismo não é fácil às vezes se manter fiel tanto no celibato quanto no respeito pelas crianças", acrescentou o bispo, segundo declarações divulgadas na sexta-feira pela CEM.

Nas últimas semanas, o Vaticano tem tentado conter queixas contra padres pedófilos na Irlanda, Alemanha, Áustria, Holanda e outros países. O México é o segundo país do mundo com mais católicos, atrás do Brasil.

Arizmendi, que foi responsável pela formação de sacerdotes mexicanos entre 1970 e 91, disse que é difícil manter o celibato com a grande oferta de pornografia na TV, Internet e outros meios.

"Que qualquer esposo ou esposa sejam fiéis no seu matrimônio é muito difícil (...), é muito difícil para um sacerdote se manter casto e celibatário quando há tanto incentivo no sentido contrário."

No México, o caso de abuso clerical com maior repercussão foi do sacerdote Marcial Maciel, morto em 2008, aos 87 anos. Ele teve pelo menos um filho e foi acusado de abusar sexualmente de jovens seminaristas.

O papa ordenou em 2009 uma investigação na influente ordem religiosa de Maciel, os Legionários de Cristo, que em março pediu desculpas às vítimas.

(Reportagem de Miguel Angel Gutiérrez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG