Libertados três franceses sequestrados no Iêmen

Os reféns, duas mulheres e um homem, estavam no país trabalhando para uma entidade beneficente

Reuters |

Três franceses de entidades de ajuda humanitária que haviam sido sequestrados no Iêmen foram libertados depois que autoridades de Omã, país vizinho, intermediaram as negociações com seus captores, em nome do governo francês, e lhes pagaram uma quantia não especificada, disse uma fonte de uma tribo iemenita. Eles tinham sido sequestrados em 28 de maio por membros de tribos do Iêmen.

Uma fonte próxima ao presidente da França, Nicolas Sarkozy, não quis fazer comentários sobre se foi pago um resgate.

Os três reféns, duas mulheres e um homem, estavam no país trabalhando para a entidade beneficente francesa Triangle Generation Humanitaire quando foram levados de um restaurante da província de Hidramaout, no sudeste do país.

A fonte tribal informou que eles estavam em boas condições de saúde e haviam sido transportados diretamente para a capital de Omã, Mascate.

Sarkozy deu a notícia na manhã desta segunda-feira e disse que "compartilhava a alegria" com as famílias dos três.

"O presidente agradece calorosamente ao sultão de Omã e às autoridades de Omã por sua ajuda crucial, bem como a todos os que contribuíram para esta solução feliz", disse Sarkozy em um comunicado, sem dizer como havia sido obtida a libertação dos três.

O Omã também teve papel importante na negociação na libertação de três norte-americanos que haviam sido condenados por espionagem no Irã, depois de terem sido presos na fronteira com o Iraque.

(Reportagem de Mohammed Ghobari em Sanaa e Christian Plumb em Paris)

    Leia tudo sobre: IEMENFRANCESES sequestrados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG