Os três operadores humanitários da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) sequestrados em Darfur, uma região do oeste do Sudão desgarrada pela guerra, foram libertados, anunciou nesta sexta-feira a chancelaria italiana.

Entre os libertados está o médico italiano Mauro D'Ascanio, que já trabalhou na América Latina, em particular no Brasil e na América Central.

Os três - um gestor francês, um médico italiano e uma enfermeira canadense, haviam sido capturados de terça para quarta-feira em Saraf Umra, no setor de Kabkabiya, limite entre Darfur Norte e Darfur Sul.

"Não foi pago resgate por eles", anunciaram fontes italianas da MSF.

Os três sequestrados pertenciam à seção belga da Médicos sem Fronteiras.

kv/erl/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.