Os dois italianos de uma ONG seqüestrados em 21 de maio por homens armados na Somália foram libertados, afirmou nesta terça-feira o filho de um deles, citado pela agência Ansa.

"Falei com minha mãe ao telefone no início da tarde. Ela me disse que estava bem", declarou o filho de Iolanda Occhipinti, Gianni Tumino, à agência italiana.

Segundo o site do jornal La Repubblica, os dois cooperadores já estão a caminho de Nairobi.

Os dois italianos, um homem e uma mulher, que trabalham para a ONG humanitária italiana CINS (Cooperação italiana Norte-Sul) como seu colega somali, haviam sido seqüestrados em 21 de maio em Awdhegle, a 70 km ao sul de Mogadício.

fmi/lm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.