Libertado um dos acusados pelo assassinato de jornalista russa

Moscou, 12 mai (EFE).- Um dos acusados pelo assassinato da jornalista Anna Politkovskaya, cometido em Moscou em 7 de outubro de 2006, foi colocado em liberdade condicional, informou hoje a Procuradoria Geral russa.

EFE |

Trata-se de Magomed Demelkhanov, disse um porta-voz da Procuradoria, que acrescentou que, apesar de ele ter saído da prisão, continua acusado.

"Seu status não mudou. Demelkhanov foi posto em liberdade condicional, já que não participou de forma ativa na execução do crime", disse o porta-voz, citado pela agência oficial "RIA Novosti".

O tribunal de Moscou leu hoje a resolução do comitê de investigação da Procuradoria, segundo a qual o acusado foi posto em liberdade em 7 de maio.

Segundo o porta-voz, antes saiu em liberdade outro envolvido no caso Politkovskaya, pelo qual, neste momento, continuam presos sete acusados.

O assassinato de Politkovskaya foi cometido quando a jornalista preparava um artigo sobre as torturas sistemáticas na Chechênia, que foi publicado por seus companheiros cinco dias após a morte da russa. EFE egw/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG