Militantes islamitas liberartaram nesta quinta-feira, no sul das Filipinas, uma funcionária local do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) sequestrada em janeiro, mas mantêm como reféns um suíço e um italiano.

Mary Jean Lacaba foi libertada e está sob proteção do governo provincial na ilha de Jolo, informou o coronel Eugene Clemen, da Marinha.

As autoridades não divulgaram notícias sobre a situação do italiano Eugenio Vagni e do suíço Andreas Notter, também funcionários do CICV, e sequestrados ao lado de Mary Jean em 15 de janeiro.

str/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.