Bogotá, 21 jan (EFE).- A libertação de seis reféns anunciada há um mês pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) está em uma espécie de limbo, afirmou em Bogotá o ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos.

O grupo rebelde "não deu sinais de que realmente vai cumprir o prometido", afirmou Santos em entrevista ao diário local "El Espectador".

"Isto (a libertação) está congelado, em uma espécie de limbo", acrescentou o ministro, para quem "a guerrilha sempre enganou, é especialista em enganar os colombianos de todos os modos possíveis".

Santos disse que continua esperando que as Farc entreguem as coordenadas geográficas para a libertação dos sequestrados, que foi anunciada há quatro semanas.

As Farc informaram em 21 de dezembro que libertariam de maneira unilateral o ex-governador Alan Jara, o ex-deputado Sigifredo López e quatro membros da Polícia. EFE jgh/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.