Libertação de reféns das Farc apoiada pelo Brasil é adiada

Bogotá, 25 mar (EFE).- O alto comissário para a paz colombiano, Frank Pearl, informou hoje que a anunciada libertação, com apoio do Brasil, de dois reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foi adiada por um dia.

EFE |

Com isso, a libertação do sargento Pablo Emilio Moncayo deverá ser feita no domingo e a do soldado Josué Daniel Calvo, na terça-feira.

"Decidimos hoje adiar a primeira libertação. Já não vai ser este sábado. Vai ser no domingo", assinalou Pearl à imprensa em Bogotá, onde assegurou que o "processo caminha bem".

Pearl confirmou que os membros do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e do grupo Colombianos e Colombianas pela Paz (CCP), em vez de viajar hoje para o Brasil, vão na sexta-feira.

A senadora colombiana e mediadora com as Farc, Piedad Córdoba, confirmou no Twitter que viajará na sexta-feira a São Gabriel da Cachoeira (Amazonas) para se encontrar com os integrantes da Força Aérea do Brasil (FAB) que participarão da operação. EFE ocm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG