Líbano: Chefe em exílio do Hamas Khaled Mechaal elogia acordo de Doha

O chefe em exílio do Hamas, Khaled Mechaal, elogiou o acordo concluído quarta-feira no Qatar pelo governo e a oposição libanesa, segundo um comunicado publicado nesta quinta-feira pelo movimento radical islâmico.

AFP |

Em conversas por telefone com o emir do Qatar, xeque Hamad Ben Khalifa al-Thani, seu primeiro-ministro, xeque Hamad ben Jassem al-Thani, e o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Mussa, Mechaal, instalado em Damasco, saudou "os esforços realizados para reunir os libaneses e concluir o acordo de Doha, que acabou com as dissensões e pode constituir o início de uma nova era de consenso nacional no Líbano".

Mechaal também "felicitou" o povo libanês e "expressou a esperança de que este acordo permita alcançar a segurança, a estabilidade e o progresso no Líbano", acrescenta o comunicado do Hamas.

A maioria libanesa, apoiada pelos países ocidentais e a Arábia Saudita, e a oposição, apoiada pelo Irã e pela Síria, concluíram quarta-feira em Doha um acordo para pôr fim à crise, eliminando parcialmente os temores de uma nova guerra civil no Líbano.

rm/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG