Beirute, 24 mar (EFE).- O presidente libanês, Michel Suleiman, aceitou hoje a nomeação de Ali Abdel Karim Ali como o primeiro embaixador sírio no Líbano desde a independência dos dois países na década de 1940, Segundo confirmaram à Agência Efe fontes ligadas à Presidência libanesa, Suleiman deu seu aval após a abertura da primeira embaixada libanesa em Damasco há uma semana, cinco meses depois de ambos os Estados estabelecerem oficialmente suas relações diplomáticas.

A expectativa é de que o embaixador libanês Michel Jury tome posse de seu cargo no início de abril.

Ali Abdel Karim Ali, por sua vez, ocupou o cargo de embaixador extraordinário da Síria no Kuwait e em outros países árabes, e foi chefe da televisão e da agência estatal síria de notícias.

Líbano e Síria cortaram relações diplomáticas desde a independência de ambos em relação à França - o primeiro se emancipou em 1943 e o segundo, em 1946. Seus territórios chegaram a fazer parte do antigo império otomano que foi desmembrado depois da Primeira Guerra Mundial.

Os Governos de Beirute e Damasco formalizaram suas relações diplomáticas no dia 15 de outubro de 2008. Em 26 de dezembro do ano passado, a bandeira da Síria foi hasteada no edifício que abriga a sede da missão diplomática síria na capital libanesa.

As tentativas de aproximar os dois países começaram em 2005, quando a Síria retirou as forças que manteve no Líbano por 29 anos por causa das pressões da comunidade internacional e dos grupos libaneses opostos a esta presença.

A Síria chegou a dominar a vida política libanesa durante três décadas, até o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em fevereiro de 2005, um crime que levou a fortes protestos políticos no Líbano e, com o passar do tempo, à retirada das forças sírias. EFE ks/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.