Libaneses jogam pedras contra comboio de diplomata dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Cerca de dez pessoas atiraram pedras contra o comboio do principal diplomata dos Estados Unidos no Líbano, na quarta-feira, mas ninguém ficou ferido gravemente no incidente, afirmou o Departamento de Estado norte-americano. Michele Sison, encarregada de negócios dos EUA, havia parado na cidade de Nabatiyeh para almoçar e estava prestes a regressar a seu carro quando uma multidão de cerca de cem pessoas se reuniu no local.

Reuters |

Algumas delas começaram a gritar palavras de ordem e a jogar pedras, afirmou Tom Casey, porta-voz do Departamento de Estado. Segundo ele, acredita-se que essas pessoas teriam ligação com o grupo Hezbollah, apesar de não haver prova disso.

O Hezbollah conta com o apoio do Irã e da Síria.

'Em um determinado momento, cerca de dez indivíduos, basicamente homens jovens, começaram a atirar algumas pedras contra os veículos', disse Casey.

Sison conseguiu entrar em seu carro e partir, afirmou.

Casey contou ainda que havia 'dois ou três carros' no comboio, mas disse não saber de nenhum dano produzido nos veículos. Um segurança libanês levou uma pedrada na perna, mas não precisou de atendimento médico.

Questionado sobre quem havia jogado as pedras, o porta-voz respondeu: 'Parece que se presume que sejam, de alguma forma, simpatizantes do Hezbollah. Mas não acredito que alguém tenha perguntado qualquer coisa para eles'.

O ataque ocorreu apenas dois dias antes de a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, visitar Beirute.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG