Letreiro de Auschwitz foi levado por ladrões comuns, não neonazistas

Os cinco ladrões que levaram o letreiro com a frase em alemão Arbeit macht frei (O trabalho liberta) da entrada do antigo campo nazista de extermínio de Auschwitz (sul da Polônia) são criminosos comuns, que não pertencem a nenhum grupo neonazista, informou a polícia polonesa após recuperar a inscrição.

AFP |

"Segundo as informações de que dispomos, nenhum dos cinco pertence a um grupo neonazista, nem é adepto das ideias", declarou à imprensa o comandante Andrzej Rokita, chefe de polícia da região da Cracóvia.

"São reincidentes, que já haviam sido condenados por roubo e agressão", completou.

A polícia polonesa anunciou na noite de domingo a recuperação do letreiro, roubado na sexta-feira, e a prisão de cinco pessoas.

bo-mrm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG