Leite contaminado mata 3 crianças e afeta milhares na China

Por Chris Buckley PEQUIM (Reuters) - A China informou nesta quarta-feira que um terceiro bebê morreu por causa da ingestão de leite contaminado e que o número de pessoas doentes por causa da bebida disparou. Uma autoridade admitiu que o problema foi ocultado da população durante pelo menos um mês.

Reuters |

O ministro da Saúde, Chen Zhu, disse a jornalistas que o número de crianças contaminadas pela substância melamina, presente nesses lotes de leite em pó, aumentou cinco vezes, atingindo 6.244, sendo 158 com 'falência renal aguda'.

Um inquérito do governo divulgado na terça-feira mostrou que um quinto dos 109 laticínios investigados teriam produzido leite em pó adulterado com melamina. As autoridades disseram que dois produtores exportaram esse leite para Iêmen, Bangladesh, Myanmar, Gabão e Burundi, e agora estão solicitando a devolução.

No começo da semana, as autoridades disseram que 1.253 crianças haviam adoecido e duas haviam morrido desde que o maior produtor chinês de leite em pó, o Sanlu Group, anunciou na semana passada a existência de lotes com melamina, uma substância usada para burlar os controles de qualidade do leite.

O vice-governador da Porvíncia de Hebei disse nesta quarta-feira que autoridades municipais de Shijiazhuang -- onde fica a sede do Sanlu -- acobertaram a contaminação no leite em pó durante o mês de agosto, quando Pequim recebia os Jogos Olímpicos.

Contaminações e defeitos em alimentos e produtos chineses têm afetado a reputação das indústrias locais nos últimos anos, e este não é o primeiro caso envolvendo a melamina, também usada em plásticos, fertilizantes e produtos de limpeza.

Em 2007, o governo dos EUA descobriu contaminação por melamina em ração para animais importada da China.

O novo escândalo -- e as suspeitas de acobertamento -- podem afetar a confiança de investidores e clientes das empresas chinesas.

O ministro Chen pediu aos hospitais que se empenhem para evitar mais mortes. 'Na medida do possível, minimizem o dano provocado à saúde dos bebês por causa do leite em pó contaminado', disse ele.

A China tem o segundo maior mercado mundial de leite em pó, e a Sanlu tradicionalmente domina o setor. A empresa tem 43 por cento de suas ações em mãos da neozelandesa Fonterra.

(Reportagem de Ben Blanchard e Ian Ransom)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG