Lei que regula indústria do cigarro segue para sanção de Obama

Por Susan Heavey WASHINGTON (Reuters) - Congressistas norte-americanos tomaram as últimas medidas nesta sexta-feira para aprovar um projeto que concede à agência reguladora de alimentos e remédios do governo dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) controle sobre cigarros e outros produtos feitos de tabaco. O projeto será enviado para sanção do presidente Barack Obama.

Reuters |

A medida proíbe a maioria dos produtos aromatizados e publicidade em meios impressos destinados à crianças e adolescentes e também exige alertas maiores nas embalagens dos produtos e restrição das vendas em máquinas.

O projeto também permite pela primeira vez que a FDA monitore e inspecione fabricantes de cigarros, que terão de pagar centenas de milhares de dólares por licenças, se registrar na agência e fornecer uma lista com todos os produtos fabricados.

A proposta, aprovada pelo Senado na quinta-feira, teve 307 votos a favor e 97 contra na Câmara norte-americana. O presidente Obama, que já assumiu abertamente sua luta contra o fumo, disse que sancionará a medida rapidamente.

"Ela protege o consumidor americano... então estou ansioso para aprová-la", disse Obama após a votação na Câmara.

Centenas de grupos de saúde apóiam a nova lei, dizendo que ela ajudará não apenas a restringir o fumo e a prevenir doenças, mas também a reduzir os elevados custos do sistema de saúde norte-americano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG