Washington, 17 mai (EFE).- Vários legisladores americanos pediram hoje ao presidente Barack Obama para manter aberta a prisão de Guantánamo quando expirar o prazo de um ano que o governante deu para fechar o centro penitenciário em Cuba.

Os congressistas disseram que é necessário mais tempo para resolver as complexas questões legais em torno dessa prisão e dos detentos que abriga.

"Deveríamos mantê-la aberta. É uma instalação moderna de US$ 200 milhões. Ninguém conseguiu fugir dali", afirmou à cadeia "Fox News" o líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell.

Ao chegar à Casa Branca, em janeiro, Obama ordenou o fechamento da prisão até 22 de janeiro de 2010 e pediu que fosse estudado o que fazer com os 240 presos do local.

Na sexta-feira, o presidente anunciou a reinstalação das comissões militares especiais que tinham sido suspensas após o anúncio do fechamento da prisão, apesar de ter ressaltado que os detentos contarão com garantias legais adicionais.

Da mesma forma que McConnell se pronunciou o senador democrata Jim Webb, que afirmou que as "pessoas retidas em Guantánamo são basicamente acusadas de atos de terrorismo internacional, atos de guerra, e não têm espaço em nosso sistema judiciário ou em nossas prisões".

Questionado sobre se acredita que o prazo dado por Obama para fechar Guantánamo é razoável, Webb respondeu à cadeia "ABC" que "a verdade é que não".

Por sua vez, o congressista republicano Jon Kyl indicou que os presos que permanecem em Guantánamo "representam um perigo. Não há nenhum que possa ser libertado com facilidade por não ser perigoso".

EFE mv/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.