Legislador republicano pede julgamento militar para suposto terrorista

Washington, 29 dez (EFE).- O congressista republicano de Nova York, Peter King, disse hoje que o homem acusado de tentar um ataque terrorista em um avião comercial deveria ser julgado por um tribunal militar ao invés de um civil.

EFE |

King, quem participou nesta manhã no programa "Today" da cadeia "NBC" de televisão, é o republicano de maior hierarquia no Comitê de Segurança Nacional da câmara baixa no Congresso dos Estados Unidos.

Em 25 de dezembro, o nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab tentou detonar uma bomba a bordo de um avião da companhia aérea Northwest que voava de Amsterdã para Detroit, com quase 300 pessoas.

Abdulmutallab foi processado diante de um tribunal federal.

King sustentou que as autoridades terão mais dificuldades para obter informações do suspeito se Abdulmutallab tiver os direitos garantidos pela lei para os acusados diante dos tribunais civis.

Entre os direitos, está o acesso a um advogado.

Ontem, um grupo militante ligado à Al Qaeda assumiu a responsabilidade pela tentativa frustrada de Abdulmutallab, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que os Estados Unidos empregarão "todos os instrumentos de seu poder" contra os que ameaçarem os americanos.

O ex-secretário de Segurança Nacional, Tom Ridge, em declarações a "CNN", disse que Abdulmutallab não merece as garantias e proteções constitucionais dos cidadãos americanos.

Abdulmutallab "não é cidadão deste país, é um terrorista e não merece todas as proteções de nosso sistema judiciário e a Constituição dos Estados Unidos", acrescentou Ridge. EFE jab/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG