Roma, 26 mar (EFE).- A congregação religiosa Legionários de Cristo reconheceu hoje que seu fundador, Marcial Maciel Degollado, abusou sexualmente de seminaristas e teve três filhos com duas mulheres diferentes, motivo pelo qual decidiu pedir perdão a todos os que foram prejudicados, feridos ou escandalizados por sua reprovável atuação.

"Pensávamos e esperávamos que as acusações apresentadas contra nosso fundador fossem falsas ou infundadas", mas não foi assim, por isso "não podemos olhar para a pessoa dele como modelo de vida cristã ou sacerdotal", escreveram os Legionários de Cristo em uma nota. EFE cps/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.