Le Pen anuncia que não será candidato à Presidência da França em 2012

Paris, 11 set (EFE).- O presidente da ultradireitista Frente Nacional, Jean-Marie Le Pen, anunciou que não será o candidato de seu partido para as eleições presidenciais francesas de 2012 em entrevista publicada hoje na revista Valeurs Actuelles.

EFE |

"Faltam circunstâncias excepcionais" para que fosse "candidato de novo", diz o político de 80 anos, que afirma que continuará na liderança do partido até o próximo congresso, em 2010.

O líder de extrema-direita, que em 2002 chegou ao segundo turno das eleições presidenciais e perdeu por arrasadora maioria para o ex-presidente francês Jacques Chirac, defende sua filha como sucessora.

"Marina não é popular apenas por seu nome. É sua personalidade, seu carisma. É simpática e se dá muito bem nos meios" de comunicação, afirma Le Pen.

Ele acrescenta que sua filha, que terá 43 anos nas próximas eleições para o Palácio do Eliseu, é uma "jovem mãe de família", enquanto ele é um "avô", e Bruno Gollnish, vice-presidente da Frente Nacional e outro possível candidato à sucessão, "começaria a sê-lo", pois terá 62 anos em 2012.

A Frente Nacional, que atravessa problemas de financiamento, chegou em agosto a um princípio de acordo com uma universidade de Xangai (China) para vender sua sede histórica nos arredores de Paris por um valor que oscila entre 12 milhões de euros e 15 milhões de euros.

O endividamento da Frente Nacional é produto em grande parte ao fracasso das eleições de 2007, o pior revés eleitoral em mais de 20 anos, com 4,29% dos votos e a conseqüente redução de verbas públicas para a campanha e o sustento do partido. EFE jaf/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG