Latino-americanas entre as favoritas para o Miss Universo do Vietnã

Jordi Calvet Nha Trang (Vietnã), 12 jul (EFE).- As candidatas latino-americanas estão entre as favoritas no concurso de Miss Universo e, com as outras 80, passam os últimos dias ensaiando até o mínimo detalhe para o evento final que coroará a mais bela em Nha Trang, no sul do Vietnã.

EFE |

Reunidas pela organização no isolado complexo de Diamond Bay, a cerca de 14 quilômetros de Nha Trang, as participantes foram vistas nesta sexta-feira pela última vez em público antes do espetáculo de duas horas que acontecerá no dia 14 no Crown Convention Center, um auditório com capacidade para oito mil pessoas e que foi construído expressamente para receber este acontecimento.

As participantes ficaram no Vietnã por quase um mês fazendo todo tipo de visita promovendo diferentes pontos do país desde a capital, Hanói (norte), Ho Chi Minh (sul), passando pela turística baía de Halong.

Nos últimos dias, já se submeteram a provas preliminares em duas das três modalidades do concurso, a de trajes de banho e a do vestido de noite, e as reações do público fizeram com que fossem feitas especulações.

Assim, as representantes do México, da Colômbia, da Venezuela e da Índia foram as mais aplaudidas durante a apresentação de trajes de banho, especialmente a colombiana Taliana Vargas, de 20 anos, que chamou atenção com seu biquíni de cor bronze.

Se ganhar o concurso, a Miss Colômbia conseguiria repetir pela segunda vez um título que o país sul-americano conquistou há exatamente meio século, uma raridade que contribui para alimentar esperanças.

Outra candidata bem posicionada é a mexicana Elisa Nájera, que se venceu um dos prêmios complementares que são realizados às vésperas do evento.

Trata-se da Rainha de Vinpearl - nome de uma das ilhas próximas da baía de Nha Trang, onde foi premiado o desfile em traje de banho da mexicana.

Entre as finalistas deste concurso estavam em pé de igualdade a Miss Colômbia e a espanhola Claudia Moro.

Também tem chances a candidata venezuelana, Dayana Mendoza, vencedora do concurso de melhor Ao Dai, o traje tradicional vietnamita, que foi escolhido em um evento celebrado na cidade Ho Chi Minh, a antiga Saigon, em 24 de junho.

A Miss Venezuela conseguiu ganhar de várias finalistas asiáticas, entre elas a participante do Vietnã.

Por outro lado, estão bem posicionadas no concurso de melhor desfile em traje regional - que não será eleito pelo júri, mas pelo público através da internet - Marianne Cruz da República Dominicana e Karol Castillo do Peru, além das já citadas representantes do México e Venezuela.

Entre as finalistas nesta modalidade está também Zana Krasniqi, a representante do Kosovo, país que declarou recentemente sua independência de forma unilateral e que participa pela primeira vez da competição.

Desde sua chegada a Nha Trang, no dia 29 de junho, as candidatas dedicaram a maior parte do tempo a se preparar para este espetáculo que será televisionado para 170 países.

Para um destes ensaios foram convidados cem jornalistas que presenciaram um espetáculo produzido milimetricamente: em que ponto exato devem se posicionar as participantes no palco, para qual câmera de televisão devem olhar, para onde tem que caminhar cada uma assim que a voz em off anunciar o nome do país que representa.

"Ensaiar e comer, ensaiar e comer", diz um dos membros da enorme organização de Miss Universo ao ser perguntado pela atividade das meninas durante estes dias.

E assim, a curta aparição pública das participantes terminou quando o diretor se deu por satisfeito e, após soltar um "Bom trabalho!", declarou que tinha chegado a hora do almoço.

A final do Miss Universo será no dia 14 de julho. EFE jcp/bm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG