Larva do zooplâncton tem o olho mais simples do reino animal

Uma larva do zooplâncton tem o aparelho ocular mais simples do reino animal, com apenas duas células, o que lhe permite seguir a luz e subir à superfície marinha, onde se alimenta de fitoplâncton, revela um estudo publicado nesta quarta-feira pela revista Nature.

AFP |

Este movimento do zooplâncton constitui, por seu volume e deslocamento de biomassa, o mais importante do planeta.

Estudando a larva da Platyneris Dumerilii, os pesquisadores do Laboratório Biológico-Molecular Europeu e do Instituto Max Planck da Alemanha concluíram como este animal minúsculo consegue enxergar.

Os pesquisadores chegaram a identificar duas células, uma das quais absorve a luz e projeta uma sombra sobre a segunda, que reage como um fotorreceptor. A forma da sombra muda em função da posição da fonte luminosa.

O fotorreceptor converte o sinal recebido pela primeira célula em eletricidade, provocando uma transmissão nervosa que move a Platyneris Dumerilii em direção à luz.

"Supomos que os primeiros olhos do reino animal se formaram precisamente para responder a esta necessidade", disse o pesquisador Detlev Arendt.

ri/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG