Lançada no Chile primeira rota de turismo ufológico

San Clemente, na cordilheira no centro do Chile, é uma das áreas com mais relatos de passagens de ovnis do país, afirma o Serviço Nacional de Turismo (Sernatur), que lança a primeira rota de turismo ufológico para captar turistas interessados nesse fenômeno de outro mundo.

AFP |

A rota, um caminho de cerca de 30 km, que passa por lugares onde os ovnis teriam sido vistos, é uma promoção conjunta do município de San Clemente e do Sernatur.

"Estamos apoiando a formação dessa rota ufológica, porque os especialistas dizem que essa é uma zona quente para vê-los", afirmou o diretor do Sernatur, Oscar Santelices.

San Clemente fica 250 km ao sul de Santiago e concentra mais de 100 registros de passagens de ovnis, desde 1995. Ufólogos de todo o mundo a consideram uma "zona quente" pela freqüente visita de objetos voadores não identificados.

De acordo com o presidente do Grupo de Pesquisas Ovniológicas do Chile (Aion), o ufólogo Rodrigo Fuenzalida, entre janeiro de 1995 e meados de 1996, houve de um a dois eventos comprovados por semana.

Ele mesmo diz ter testemunhado um desses, na terceira semana de fevereiro passado. "Era um objeto alaranjado, que ficou a uns 400 metros de distância, com movimentos oscilantes", contou o ufólogo.

Especial interesse desperta o setor conhecido como "El enladrillado", a 60 km do povoado de San Clemente e a 2.300 metros de altitude, onde existem gigantescos blocos de pedra vulcânica de 10 toneladas espalhados e até, como garantem os moradores locais, uma pista de aterrissagem de ovnis.

"El enladrillado" é a parte central da rota ufológica, que contará com placas detalhadas sobre os eventos, além de hotéis, cabanas, campings e restaurantes, afirmou o diretor municipal de turismo de San Clemente, Juan Carlos Cerro.

Aos mais ansiosos, o responsável pelo Sernatur adverte: "em nenhum caso podemos garantir ao turista que, se vier a San Clemente, verá um ovni".

No Chile, também existem outras zonas consideradas propícias para ver discos voadores e demais manifestações do gênero, como o Deserto do Atacama e a localidade de Huara, no norte do país, além de Punta Arenas e Puerto Natales, no extremo-sul.

pa/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG