O vice-presidente de Cuba, Carlos Lage, e o ex-chanceler Felipe Pérez Roque renunciaram a todos os cargos no governo e no Partido Comunista depois que admitiram erros, segundo duas cartas publicadas na edição desta quinta-feira do jornal oficial Granma.

Os dois dirigentes apresentaram os pedidos de demissão ao presidente cubano Raúl Castro e reconheceram suas "responsabilidades" em duas cartas com data de terça-feira, que tem cópias reproduzidas no jornal.

Ambos foram acusados pelo líder comunista Fidel Castro de "ambições" e conduta "indigna", depois que o governo de Raúl Castro anunciou uma profunda reforma do gabinete.

mis-cb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.