Buenos Aires, 29 jul (EFE).- Em meio a uma seca sem precedentes nos últimos 50 anos, desconhecidos roubaram 20 mil litros de água que seriam distribuídos entre as famílias com menores recursos na província de Chaco, no norte da Argentina.

O roubo ocorreu na localidade de Coronel Du Graty e, segundo disse hoje o secretário do Governo dessa cidade de 15 mil habitantes, Alfredo Lockett, é "uma conseqüência do desespero que gera a seca".

No entanto, Alfredo Pastor, prefeito da localidade, considerou que os ladrões levaram a água para vendê-la e inclusive destacou que o responsável já foi identificado, mas especificou que não tem forma de provar seu envolvimento. EFE cw/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.