Ladrões de joalheria fogem após roubo milionário em Genebra

GENEBRA (Reuters) - Quatro homens armados assaltaram uma joalheria na avenida mais prestigiosa de Genebra, roubando milhões de francos suíços em pedras preciosas, e depois escaparam com motocicletas, informou o proprietário libanês nesta terça-feira. Os homens, vestindo chapéus e perucas e falando uma língua eslava, quebraram as vitrines da joalheira Chatila na segunda-feira à tarde, à luz do dia.

Reuters |

Uma funcionária ligou o alarme, mas a polícia chegou após os ladrões terem fugido em suas scooters, informou a polícia em um comunicado.

"Apesar da minha idade, eu lutei com um deles", disse Elie Chatila, de 75 anos, que calculou o prejuízo em muitos milhões de francos, de acordo com o jornal Tribune de Geneve. "Olhe isto, eles deixaram um anel que vale mais de 500 mil francos."

"Minha loja está em um estado catastrófico. Eu estou esperando pelo seguro", disse Chatila à Reuters nesta terça-feira.

O porta-voz da polícia Eric Grandjean disse que os detetives estão analisando as impressões digitais e DNA encontrados na cena do crime.

Não havia nenhuma ligação clara com os "Panteras Cor-de-Rosa", a gangue internacional de ladrões de joalherias que realizaram ataques em lojas luxuosas em Paris, Londres e outras cidades europeias nos últimos anos, ele disse.

Genebra é um destino popular de verão para turistas ricos de países do Golfo, que se reúnem na cidade suíça para fugir do calor e fazer compras em lojas de luxo na moderna Rue du Rhone. As vitrines de joalherias com peças exóticas chamam a atenção de clientes do Oriente Médio.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG