Ladrão de banco de 13 anos é julgado como adulto nos EUA

Um juiz da vara da infância deciciu enviar para um tribunal de adultos o caso de um adolescente de 13 anos ladrão de banco, que pode passar de 21 a 45 anos na prisão.

AFP |

O juiz destacou a premeditação e a maneira extremamente agressiva como Denote Moore apontou a arma - descarregada - para os caixas durante o assalto a um banco em Peoria (Illinois) no dia 13 de abril.

Segundo o xerife Michael McCoy, Denote Moore é o ladrão mais jovem detido em sua área em 37 anos.

A decisão do juiz significa que o jovem corre o risco de ser condenado a uma pena de 21 a 45 anos de prisão. Se fosse julgado por um tribunal para crianças e adolescentes, seria automáticamente liberado no dia em que completasse 21 anos.

O adolescente foi preso 30 minutos depois do assalto e primeiro disse à polícia que estava ferido. A roupa dele estava manchada com uma tinta vermelha procedente do sistema de segurança do local em que se encontrava o dinheiro.

Também relatou que havia fugido de casa um mês antes e que roubava para comprar roupas e alimentos.

A lei estadual de Illinois permite que um menor seja julgado por um tribunal para adultos se tiver mais de 13 años e o juiz considerar que não é de interesse geral que permaneça em instituições para menores.

O juiz afirmou que Moore não respeitou os termos da liberdade condicional e não se apresentou aos encontros com seu auxiliar legal e agente de liberdade condicional.

str-mso/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG