Por Katie Reid ZURIQUE (Reuters) - O laboratório suíço Novartis espera ter à disposição uma vacina para o vírus de gripe H1N1 a partir de setembro, após concluir uma primeira etapa da produção antes do programado, informou a empresa nesta sexta-feira, um dia após a OMS ter declarado a primeira pandemia de gripe do século 21.

O laboratório afirmou que pode começar os testes clínicos da vacina no próximo mês, depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter avisado os governos de todo o mundo para se prepararem para uma longa batalha contra o vírus da doença, que ficou conhecida como gripe suína.

Novartis, Sanofi-Aventis, GlaxoSmithKline e Solvay conseguiram recentemente a cepa do vírus, e disseram ter a expectativa de concluir a vacina antes da gripe sazonal do hemisfério norte.

"O Novartis concluiu com sucesso um primeiro lote de vacina para a influenza A (H1N1), semanas antes do esperado", disse o laboratório em comunicado.

Um porta-voz da empresa disse que não tinha informações se outra companhia tinha concluído o primeiro ciclo do processo de produção, e disse que o Novartis deve ter a vacina à disposição em setembro ou outubro.

A empresa informou que espera produzir milhões de dozes por semana.

Às 7h25 de Brasília, as ações do Novartis subiam 4,36 por cento, a 44,98 francos suíços, enquanto o setor farmacêutico europeu operava em alta de 2,93 por cento.

A gripe H1N1 se espalhou para muitos países, com 28.774 casos confirmados em 71 nações, incluindo 144 mortes, de acordo com os últimos números da OMS.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.