Kouchner vê o presidente georgiano decidido a conseguir a paz

Paris, 11 ago (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, afirmou hoje, após SE reunir com Mikhail Saakashvili, que o presidente georgiano está decidido a conseguir a paz e urgiu a Rússia a aceitar uma trégua.

EFE |

Entrevistado por telefone pela rádio francesa "RTL", Kouchner confirmou desde Tbilisi, aonde chegou ontem à noite em uma missão de mediação, que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, viajará amanhã a Moscou.

O chefe do estado francês irá à capital russa para "tratar de completar as gestões que realizamos em torno de um documento que resulte aceitável para as duas partes", comentou o ministro sem dar mais detalhes.

"É necessário que a paz volte para proteger a população civil; a este respeito o presidente Saakashvili aceitou praticamente todas as propostas que o fizemo", comentou o ministro francês, que exerce este semestre a Presidência rotativa do Conselho de ministros da UE.

"Nossa missão é tentar a paz segundo um plano muito simples: cessação imediata e incondicional das hostilidades, para permitir o acesso às vítimas, e com uma promessa assinada de não voltar a usar a força e também retirada das tropas", acrescentou à emissora.

O ministro se negou a condenar explicitamente os bombardeios.

"Não vim condenar, mas a propor uma trégua", sublinhou Kouchner.

EFE jms/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG