Kouchner diz que França não mudará sua política no Afeganistão

Bruxelas, 19 ago (EFE).- O ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, disse hoje que a morte de dez soldados franceses no Afeganistão não mudará nada da política francesa no país asiático.

EFE |

"Seguimos decididos a combater ao lado de nossos aliados o extremismo que nos oprime", disse Kouchner em entrevista coletiva, após participar da reunião extraordinária de ministros de Exteriores de países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) sobre o conflito da Geórgia.

Kouchner, que recebeu as condolências de seus colegas e do secretário-geral da Otan, Jaap de Hoop Scheffer, afirmou que a França está "determinada a continuar a luta contra o terrorismo, mas também a encontrar uma solução política" para a situação no Afeganistão.

Na segunda-feira, dez soldados franceses morreram e 21 ficaram feridos durante uma missão conjunta de reconhecimento com o Exército afegão na região de Cabul. EFE mvs/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG