O chanceler francês, Bernard Kouchner, disse nesta terça-feira, em Bogotá, onde fez uma escala para chegar a Caracas, que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, tem um papel importante na libertação dos reféns das Farc.

"Se (Chávez) puder ainda ter um papel importante, todos agradeceríamos", disse Kouchner à imprensa no aeroporto El Dorado, antes de seguir para Caracas.

Kouchner destacou que a França jamais escondeu do presidente colombiano, Alvaro Uribe, que considera Chávez um protagonista necessário na solução da crise dos reféns, incluindo a franco-colombiana Ingrid Betancourt.

Uribe tem negado qualquer iniciativa para recolocar Hugo Chávez à frente das negociações para libertar Betancourt e outros reféns das Farc.

O líder venezuelano abandonou a direção das conversações após um desentendimento com Bogotá.

Betancourt está em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 23 de fevereiro de 2002. A ex-candidata presidencial colombiana integra um grupo de 39 reféns que a guerrilha propõe trocar por 500 rebeldes presos.

A visita de Kouchner acontece um mês depois do envio de um avião francês com equipamento médico para atender Betancourt e outros reféns na selva, o que foi considerado "improcedente" pelas Farc.

Ingrid Betancourt está com sérios problemas de saúde.

afp/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.