Tamanho do texto

Bruxelas - O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, cujo país preside este semestre a União Européia (UE), advertiu hoje que o bloco poderia adotar medidas contra a Rússia se este país não retirar, como prometeu, suas tropas da Geórgia.

Em entrevista coletiva ao término do encontro de ministros de Exteriores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que analisou a crise na Geórgia, Kouchner ressaltou que "seguimos esperando" que os soldados russos voltem às posições que ocupavam antes do início do conflito.

"Estamos muito decepcionados", disse o ministro francês, "porque, apesar das promessas, a retirada não ocorreu".

Em relação à resposta da UE se Moscou continuar não respeitando seus compromissos, Kouchner disse que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, contempla a possibilidade de convocar os chefes de Estado e de Governo comunitários a um Conselho Europeu extraordinário nos próximos dias, para definir uma posição comum "mais forte".

Entre as medidas de pressão que a UE pode adotar, está suspender as negociações com a Rússia para sua adesão à Organização Mundial do Comércio (OMC), admitiu o ministro.

Kouchner confiou em que os movimentos de tropas que estão ocorrendo nos últimos dias "se traduzirão em uma retirada completa", mas admitiu suas dúvidas a respeito. 

Opinião:

Leia mais sobre Geórgia