Kouchner adverte que UE pode tomar medidas se Rússia não retirar tropas

Bruxelas - O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, cujo país preside este semestre a União Européia (UE), advertiu hoje que o bloco poderia adotar medidas contra a Rússia se este país não retirar, como prometeu, suas tropas da Geórgia.

EFE |

Em entrevista coletiva ao término do encontro de ministros de Exteriores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que analisou a crise na Geórgia, Kouchner ressaltou que "seguimos esperando" que os soldados russos voltem às posições que ocupavam antes do início do conflito.

"Estamos muito decepcionados", disse o ministro francês, "porque, apesar das promessas, a retirada não ocorreu".

Em relação à resposta da UE se Moscou continuar não respeitando seus compromissos, Kouchner disse que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, contempla a possibilidade de convocar os chefes de Estado e de Governo comunitários a um Conselho Europeu extraordinário nos próximos dias, para definir uma posição comum "mais forte".

Entre as medidas de pressão que a UE pode adotar, está suspender as negociações com a Rússia para sua adesão à Organização Mundial do Comércio (OMC), admitiu o ministro.

Kouchner confiou em que os movimentos de tropas que estão ocorrendo nos últimos dias "se traduzirão em uma retirada completa", mas admitiu suas dúvidas a respeito. 

Opinião:

Leia mais sobre Geórgia

    Leia tudo sobre: georgiageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG