Kouchner acredita em avanço sobre tema de reféns das Farc na cúpula de Lima

Paris, 6 mai (EFE).- O ministro de Relações Exteriores, Bernard Kouchner, afirmou hoje que acredita que na Cúpula União Européia - América Latina que será realizada na próxima semana em Lima será possível fazer progressos no assunto dos reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

O chefe da diplomacia francesa afirmou que "a obstinação" da França em trabalhar pela libertação dos seqüestrados, entre os quais se encontra há mais de seis anos a franco-colombiana Ingrid Betancourt, foi recompensada com a solidariedade "de todos os países da América Latina e da UE".

"A obstinação da França junto com todos os países da América Latina e da União Européia será vista em Lima. Poderemos fazer progressos na ocasião", assinalou Kouchner em entrevista coletiva em Paris.

O ministro francês viajou para Venezuela, Equador e Colômbia na semana passada e se reuniu com os presidentes dos três países, com ministros e com reféns que escaparam da guerrilha.

Kouchner se mostrou convencido de que com sua visita contribuiu para diminuir "um pouco" a tensão entre esses três países, que trocaram acusações nos últimos meses.

Ele qualificou de "tensas, quando não belicistas" as declarações trocadas entre autoridades de Equador e Colômbia, e afirmou que o nível de tensão "é um pouco menor" entre Bogotá e Caracas.

Sua viagem também serviu para progredir no assunto dos reféns.

"Penso que era necessário, até mesmo indispensável, renovar contato com esses países e, por intermédio deles, com as Farc para prosseguir o trabalho obstinado pela libertação dos reféns", assegurou. EFE lmpg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG