Kosovo celebra aniversário de independência unilateral

No primeiro aniversário da declaração unilateral de independência de Kosovo em relação à Sérvia, nesta terça-feira, o presidente Fatmir Sejdiu disse que espera que todos os países membros da ONU reconheçam o novo status do território. Em entrevista à BBC, Sejdiu afirmou que, apesar de o governo kosovar ainda não ter o controle sobre todo o território, gostaria que outras nações se juntassem às 54 que já aceitaram a independência - entre as quais estão os Estados Unidos, o Japão e cinco países da União Europeia.

BBC Brasil |

Os parlamentares kosovares de etnia albanesa marcaram o aniversário da independência com uma sessão especial no Parlamento.

Na Sérvia, que se recusa a reconhecer a declaração e desafia sua legalidade na Corte Internacional de Justiça, com o apoio da Rússia, membros do Parlamento participaram de uma sessão organizada pela minoria sérvia de Kosovo para protestar contra a independência.

O primeiro-ministro de Kosovo, Hashim Thaci, disse que o primeiro ano do território independente foi "um sucesso".

Segundo Thaci, Kosovo conseguiu um crescimento econômico de 6%, criou milhares de empregos, construiu dezenas de novas escolas e milhares de quilômetros de estradas, além de ter integrado a minoria sérvia à sociedade.

Kosovo tem agora sua própria bandeira, Constituição e hino nacional, mas a correspondente da BBC em Pristina, Helen Fawkes, diz que muitos kosovares estão decepcionados por não notarem transformações em suas vidas.

Segundo Fawkes, várias partes do norte de Kosovo continuam divididas entre membros das etnias albanesa e sérvia.

Os albaneses representam 90% dos 2 milhões de habitantes de Kosovo, e os sérvios não reconhecem a independência do território.

Líderes kosovares albaneses dizem que os cidadãos de etnia sérvia são incentivados por autoridades de Belgrado a boicotar e rejeitar as ofertas vindas do governo de Kosovo.

A minoria sérvia e seus templos religiosos são protegidos por forças da Otan e pela Eulex, a maior missão conjunta de Polícia e Justiça da União Europeia, enviada a Kosovo em dezembro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG