Kirchner estreita laços com Cuba e Venezuela

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, defendeu nesta terça-feira o estabelecimento de uma sociedade com Cuba, destacando seu potencial apesar do cerco comercial dos Estados Unidos, em sua visita a Havana.

AFP |

Kirchner, que na quarta-feira viaja para a Venezuela, participou de um encontro de empresários, acompanhada do número dois da ilha, José Ramón Machado.

Discursando para cerca de 300 empresários e diplomatas - 80 deles argentinos -, a presidente destacou a possibilidade de que os dois países se tornem "sócios em bons negócios", com um modelo baseado na "complementaridade, cooperação, integração e transferência" tecnológica.

Kirchner, que na segunda-feira assinou 11 acordos de cooperação com o presidente de Cuba, Raúl Castro, disse que argentinos e cubanos têm o desafio de criar "novos modelos de negócios" e falou sobre o desenvolvimento científico e educacional da ilha.

"Se, apesar de sofrer um cerco comercial como nenhum outro na história, a sociedade cubana fez um imenso esforço para alcançar este desenvolvimento tecnológico e sanitário, imagine o que poderá fazer quando essas barreiras comerciais forem derrubadas", disse, referindo-se ao embargo aplicado pelos Estados Unidos em 1962.

Após participar da conferência de negócios, Kirchner - que chegou no domingo a Cuba - deu uma palestra na Universidade de Havana. No fim da tarde, a presidente argentina se reuniu com o chefe do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón.

Na quarta-feira, Cristina Kirchner vai à Venezuela, onde se encontrará com o presidente Hugo Chávez.

mis/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG