Seul, 15 jan (EFE).- O líder norte-coreano, Kim Jong-il, designou seu terceiro filho, Kim Jong-woon, de 25 anos, como seu sucessor e comunicou esta decisão à direção do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, informou hoje a agência sul-coreana Yonhap.

Uma fonte do serviço de espionagem sul-coreano, consultada pela agência de notícias, disse que o líder norte-coreano anunciou esta decisão a seu partido no início deste mês, por volta de 8 de janeiro.

Segundo a fonte, a designação aconteceu de modo imprevisto, por isso a notícia surpreendeu a elite política do país comunista.

Kim Jong-woon, de 25 anos, é filho do terceiro casamento de Kim Jong-il, com Ko Young-hee, que morreu em 2004.

Este jovem é quase totalmente desconhecido e nunca os meios de comunicação publicaram uma foto dele, segundo "Yonhap".

Só se sabe que ele estudou em uma escola internacional em Berna (Suíça) nos anos 90, antes de cursar os estudos universitários na Coreia do Norte entre 2002 e 2007.

Os norte-coreanos também não sabem praticamente nada do suposto herdeiro, mas as especulações indicam que este, o filho mais querido pelo líder norte-coreano, tem personalidade e físico muito parecidos com o pai.

Um funcionário de Seul citado pela "Yonhap" disse não ter nenhuma informação sobre esta designação.

A informação aparece em um momento no qual aumentam as especulações sobre o estado de saúde de Kim Jong-il, de 66 anos, especialmente desde que, em 9 de novembro do ano passado, não foi ao desfile militar realizado por ocasião do 60º aniversário da fundação do país comunista.

Segundo fontes da espionagem dos EUA e da Coreia do Sul, o líder sofreu em agosto um derrame cerebral do qual está se recuperando.

EFE ce/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.