Kim Jong-il e filho caçula se reúnem com delegação militar chinesa

É a segunda vez que Kim Jong-un participa de um evento com representantes estrangeiros desde sua primeira aparição pública

EFE |

Seul - O líder norte-coreano, Kim Jong-il, e seu filho mais novo e provável sucessor do regime de Pyongyang, Kim Jong-un, se reuniram nesta segunda-feira com uma delegação chinesa de alto nível de visita na Coreia do Norte, informou hoje a agência sul-coreana "Yonhap".

Kim Jong-un e o pai se encontraram com o vice-presidente da Comissão Central Militar chinesa, general Guo Boxiong, "em uma atmosfera cordial e amigável", segundo um escritório da agência oficial norte-coreana "KCNA" divulgado pela "Yonhap".

A delegação militar chinesa chegou a Pyongyang no sábado para comemorar o 60º aniversário da participação da China na Guerra da Coreia (1950-1953), que impediu o avanço das tropas das Nações Unidas lideradas pelos Estados Unidos. A "KCNA" informou na segunda-feira que Kim Jong-un esteve presente junto a seu pai em um ato público para homenagear os laços entre Coreia do Norte e China, principal aliado do regime norte-coreano e fonte de apoio econômico e político.

O encontro com a delegação chinesa representa a segunda ocasião em que Kim Jong-un, considerado provável sucessor do regime norte-coreano, comparece a uma cerimônia com representantes estrangeiros desde sua estreia pública em setembro, quando foi nomeado general e membro da cúpula do Partido dos Trabalhadores.

Além disso, a "KCNA" informou nesta terça-feira que pai e filho passaram revista a uma unidade de contra-espionagem do Exército norte-coreano, encarregada de controlar os dissidentes e consolidar o poder no regime.

    Leia tudo sobre: iGcoreia do nortechina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG