Khamenei diz que laços entre Irã e Turquia inquietam EUA e Israel

Teerã, 11 mar (EFE).- O líder supremo da revolução iraniana, aiatolá Ali Khamenei, afirmou hoje que as boas relações que ligam seu país e a Turquia causam inquietação nos Governos dos Estados Unidos e de Israel.

EFE |

Durante uma audiência concedida ao presidente turco, Abdulah Gül, que está em visita a Teerã, Khamenei disse que os dois países devem superar essas reservas e estreitar ainda mais seus laços, em benefício mútuo.

"Estados Unidos e Israel são contra que o Irã e a Turquia mantenham boas relações, mas tanto Teerã quanto Ancara devem se esforçar em promover seu interesse mútuo", disse Khamenei, citado pela imprensa local.

Neste sentido, o principal responsável do regime iraniano elogiou a atitude do primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, durante a última ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza.

Erdogan criticou o presidente israelense, Shimon Peres, no fórum internacional de Davos, após acusá-lo publicamente de "assassinar crianças".

"Foi uma reação admirável", disse Khamenei, que também criticou o imobilismo do novo presidente americano, Barack Obama.

"A Administração americana prossegue o mesmo caminho que a anterior e não se percebe nenhum sinal de que vá retificar seus erros", disse.

Gül chegou na terça-feira a Teerã para participar hoje da cúpula dos países-membros da Organização de Cooperação Econômica (ECO, em inglês), aparentemente, e segundo a imprensa turca, com uma mensagem de Obama ao presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

A ECO é uma organização regional de comércio formada por Afeganistão, Azerbaijão, Irã, Paquistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão e Turquia. EFE jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG