Khamenei diz que embargos não tiveram efeito sobre Irã

Teerã, 7 fev (EFE).- O líder supremo da República Islâmica, aiatolá Ali Khamenei, reiterou hoje que as diversas sanções internacionais aplicadas ao Irã desde a vitória em 1979 da revolução não surtiram efeito.

EFE |

"De dentro dos diferentes embargos impostos ao Irã durante anos, saiu o satélite Omid, que foi lançado ao espaço" na segunda-feira passada, ressaltou o clérigo, durante um encontro com oficiais da Aeronáutica iraniana.

O satélite, de fabricação totalmente iraniana e destinado à pesquisa e as telecomunicações, segundo o regime, foi colocado em órbita esta semana em meio à inquietação da comunidade internacional, preocupada porque a tecnologia para seu lançamento é semelhante à dos mísseis balísticos.

Neste sentido, Khamenei também lembrou hoje que, apesar das sanções internacionais, "o povo (iraniano) conseguiu a tecnologia para enriquecer urânio, que estava no monopólio de alguns países".

Os EUA, apoiado por Israel e pela UE, acusam o Irã de esconder um programa nuclear paralelo para a aquisição de um arsenal de mísseis e bombas atômicas.

Teerã nega as acusações e insiste em que seu projeto para o enriquecimento de urânio tem fins civis.

As declarações de Khamenei estão dentro das comemorações pelo 30º aniversário da vitória da Revolução Islâmica, que em 1979 derrubou o Governo autoritário do último Xá da Pérsia, o pró-ocidental Reza Pahlevi. EFE msh-jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG