terremoto político - Mundo - iG" /

Khamenei critica inimigos de Islã e tacha pleito de terremoto político

Teerã, 19 jun (EFE).- O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, acusou hoje os inimigos do Islã de tentar provocar inquietação entre os muçulmanos, e qualificou de terremoto político e de uma festa histórica as eleições presidenciais do último dia 12, que a oposição denunciou como fraudulentas.

EFE |

Em um sermão para dezenas de milhares de pessoas na Universidade de Teerã, Khamenei destacou o fato de que cerca de 40 milhões de iranianos - 85% da população - apoiaram com seu voto os princípios da revolução.

O líder supremo iraniano também acusou os "inimigos do Islã" de tentar provocar inquietação entre os muçulmanos, mas disse que desde o início da Revolução Islâmica, há 30 anos, muitos eventos podiam ter derrubado o sistema, mas "o navio sempre atracou no porto, porque o povo tem o apoio de Alá".

Khamenei disse aos iranianos que as disputas são normais em qualquer país, e que devem estar de acordado para não serem desviados de seu caminho, em alusão aos protestos e enfrentamentos surgidos após as eleições.

Entre os presentes estava o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e o outro candidato conservador, Mohsen Rezaei, assim como os dois candidatos reformistas, Mehdi Karroubi e Mir Hussein Moussavi, que denunciaram a existência de fraude eleitoral.

Moussavi, que impugnou os resultados oficiais que atribuem uma folgada maioria a Ahmadinejad, pediu a seus seguidores que não fossem hoje à Universidade para evitar enfrentamentos.

Oficialmente, pelo menos oito pessoas morreram em consequência dos enfrentamentos entre os seguidores dos dois lados, mas este número pode ser maior. EFE msh/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG