Khamenei concede mais cinco dias para Conselho examinar queixas sobre eleição

TEERÃ - O guia supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, concedeu ao Conselho dos Guardiães da Constituição cinco dias suplementares para o exame de queixas relacionadas à eleição presidencial de 12 de junho, anunciou nesta terça-feira a agência Isna.

Redação com agências internacionais |


"Dou meu consentimento à sua proposta, ajam nesse sentido", respondeu Khamenei a um pedido do Conselho encarregado de supervisionar as eleições no Irã.

Em uma carta dirigida ao guia supremo, o chefe do Conselho, o aiatolá Ahmad Khanati, declara "que o prazo legal para examinar as reclamações referentes às eleições expira nesta quarta-feira e o senhor deve conceder seu consentimento para estender esse prazo por mais cinco dias a fim de eliminar qualquer ambiguidade" a respeito da eleição, informou a Isna.

Nesta terça-feira, a TV estatal iraniana informou que o Conselho dos Guardiões descartou a anulação das eleições presidenciais.

No dia anterior, o Conselho havia reconhecido que houve irregularidades em mais de 50 zonas eleitorais durante a votação, mas um porta-voz disse ao canal em inglês Press TV que o órgão não encontrou "uma grande fraude ou violação" que justificasse uma anulação.

Comentário de Nahum Sirotsky, correspondente do iG em Israel; assista:



Análises:

Leia também:

Leia mais sobre Irã



    Leia tudo sobre: aiatoláeleiçõesirã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG