Khamenei acusa EUA e grandes potências de promover divisão mundial

Teerã, 14 abr (EFE).- O líder supremo da Revolução Islâmica iraniana, aiatolá Ali Khamenei, acusou hoje as grandes potências mundiais de ter como única estratégia causar uma profunda divisão entre as nações.

EFE |

Em declarações divulgadas pela imprensa nacional, a máxima autoridade do Irã apontou diretamente os "Estados Unidos e alguns dos Estados da Europa, cuja ingerência é visível em qualquer conflito regional".

"As grandes potências se esforçam de diferentes maneiras para evitar alianças regionais", advertiu Khamenei, durante uma recepção ao presidente da Armênia, Serzh Sargsian, em visita oficial ao país.

Como exemplos, o líder espiritual e político do Irã citou a guerra que seus país travou com o Iraque (1980-1988), o ataque israelense contra o Líbano em 2006 e a recente ofensiva do Exército de Israel contra a Faixa de Gaza.

Estados Unidos e Irã romperam seus laços diplomáticos em abril de 1980, uma vez consolidado o triunfo da Revolução Islâmica, que um ano antes derrubou a autocracia do último xá da Pérsia, o pró-ocidental Mohamad Reza Pahlevi. EFE jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG