Keanu Reeves nega que tenha atropelado paparazzo brasileiro

Los Angeles (EUA), 28 out (EFE).- O ator Keanu Reeves negou hoje que tenha atropelado um paparazzo brasileiro que tentava fotografá-lo no ano passado, em um julgamento que começou hoje em Los Angeles, informou a imprensa local.

EFE |

"Até onde eu me lembro, não o acertei", explicou hoje o ator, em referência à denúncia feita pelo fotógrafo, o brasileiro Alison Silva.

O brasileiro disse que fraturou um punho no atropelamento, e que por isso teve de encerrar sua carreira de paparazzo, além de ter tido US$ 140 mil em despesas médicas após o acidente.

O incidente ocorreu no dia 19 de março de 2007, quando o fotógrafo seguiu Reeves a um centro médico nos arredores de Los Angeles, onde o ator visitaria um familiar.

Quando Reeves deixou o centro médico, Alison Silva começou a tirar fotografias enquanto o ator escondia seu rosto e se dirigia a seu automóvel.

Segundo os testemunhos, o brasileiro se posicionou em frente ao carro de Reeves e acabou caindo no chão.

Os advogados do ator asseguraram que o paparazzo brasileiro não ficou ferido no incidente, e que a fratura no punho era uma velha lesão de uma partida de futebol.

Além disso, assinalaram que Alison Silva estava desesperado para conseguir dinheiro.

Reeves indicou que o paparazzo caiu no chão sozinho, depois de dar alguns passos para trás. EFE fmx/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG